Mergulho Mania
Operadoras, cadastro, contato
Operadoras / Escolas / Cursos

Operadoras de Mergulho

Cadastro de escolas e operadoras de mergulho.
Ecoscuba
Underwater Bahia
Informações para mergulhadores.

Mapa
Informações mergulho

Portal voltado a divulgação do mergulho na Internet. Oferece serviços a mergulhadores e informação para quem quer começar a mergulhar.

Serviços exclusivos para mergulhadores e pessoas que querem aprender a mergulhar e não sabem por onde começar. Logbook e simuladores online e e-mail personalizado.

Tire dúvidas de mergulho com o nosso atendimento online! Tudo para quem quer aprender a mergulhar e serviços exclusivos para mergulhadores formados. Turismo, cursos, logbook, messenger e muito mais.

curso - Curso De Mergulho - Descompressão - Escola De Mergulho - mergulho - Serviços Exclusivos - turismo

Modalidades de Mergulho

Saiba mais sobre as modalidades do mergulho!

Saiba mais sobre as modalidades do mergulho!

O mergulho é dividido em duas modalidades: livre e autônomo.

A diferença é que no mergulho livre prendemos a respiração para mergulhar, enquanto no autônomo usamos o SCUBA (self-contained underwater breathing apparatus) para respirar.

No SCUBA, o ar é enviado a boca através de um regulador que é ligado ao cilindro. Por ele respiramos ar comprimido (21% de oxigênio e 79% de nitrogênio) e outras misturas, que pode chegar até 100% de oxigênio, dependendo do perfil do mergulho.

A duração do cilindro, que determina o tempo que você fica em baixo d'água, varia de acordo com a capacidade dele mesmo, do consumo do mergulhador e da profundidade. Isto mesmo, profundidade!

Quanto mais profundo o mergulho, mais gás é consumido e menor o tempo de fundo.

Mergulho Mania

Portal voltado a divulgação do mergulho. Traz fotos, dúvidas, banco de mergulhadores, emergências, planejamento e provas interativas.

Portal voltado a divulgação do mergulho. Traz fotos, dúvidas, banco de mergulhadores, emergências, planejamento e provas interativas.

Carta aos mergulhadores

Jacques Cousteau

Como todos os seres humanos, nascemos no coração da mãe-terra. Temos braços e pernas, respiramos oxigênio que entra em pequenos pulmões. Passamos grande parte da nossa vida na posição vertical que nos dá uma maior autonomia e conforto na terra. Vistos superficialmente somos iguais a todos os seres humanos.

Mas, analisando um pouco mais fundo, alguma coisa nos faz diferentes. Nascemos com os olhos acostumados ao azul das águas. Temos um corpo que anseia pelo braço do mar e um pulmão que aceita grandes privações de ar apenas para prolongar a nossa vida no mundo azul.

Somos homens e mulheres de espírito inquieto. Buscamos na nossa vida mais do que foi dado. Passamos por grandes provas para nos aproximar dos peixes. Transformamos nossos pés em grandes nadadeiras, seguramos o calor do nosso corpo com peles falsas e chegamos ate a levar um novo pulmão em nossas costas. E tudo isto para quê? Para podermos satisfazer uma paixão, um sonho. Porque nós, algum dia, de alguma forma, fomos apresentados a um mundo novo. Um mundo de silêncio, calma, mistério, respeito e amizade. E esta calma e silêncio nos fizeram esquecer da bagunça e agitação do nosso mundo natal. O mistério envolveu nosso coração sedento de aventura.

O respeito que aprendemos a ter pelos verdadeiros habitantes desse mundo. Respeito esse que, só depois de ter sentido a inocência de um peixe, a inteligência de um golfinho, a majestade de uma baleia ou mesmo a força de um tubarão, podemos compreender.

E a amizade. Quando vamos até o fundo do mar, descobrimos que ali jamais poderíamos viver sozinhos. Então levamos mais alguém. E esta pessoa, chamada de dupla, companheiro ou simplesmente amigo, passa a ser importante para nós. Porque, além de poder salvar nossa vida, passa a compartilhar tudo que vimos e sentimos. E em duplas, passamos a ter equipes, e estas passam a ser cada vez maiores e mais unidas. E assim entendemos que somos todos velhos amigos mesmo que não nos conheçamos. E esse elo que nos une é maior que todos os outros que já encontramos.

E isso faz com que nós mais do que amigos, sejamos irmãos.
Faz de nós, mergulhadores.

Jacques Cousteau

Mergulho - Perguntas e Respostas

Veja as dúvidas mais freqüentes sobre mergulho…

1. Qualquer pessoa pode mergulhar?
Mergulhar é fácil e pode ser praticado por qualquer pessoa e em qualquer condição física, inclusive portadores de deficiências, basta possuir treinamento apropriado.

2. Qual a idade mínima?
Os limites de idade ainda geram muita discussão. A recomendação é que as atividades de mergulho com SCUBA (self-contained underwater breathing apparatus) comecem aos 12 anos. De qualquer existem cursos como o Bubblemaker, para crianças de 8 e 9 anos, e Junior Open Water, para pré-adolescentes de 10 a 14 anos.

3. Quantos cursos são necessários?
Para se aventurar debaixo d'água você precisa apenas do curso básico. No entanto, depois, você pode aperfeiçoar seus conhecimentos e técnicas com os cursos avançado, de resgate e primeiro socorros e especialidades, além de poder se tornar um profissional de mergulho.

4. Quanto tempo é preciso?
Você pode fazer o curso básico à noite, geralmente em cinco dias, ou num único fim de semana. O curso engloba aulas teóricas e praticas em piscina. Depois, você vai precisar de mais um fim de emana para o batismo no mar.

5. Qual a profundidade máxima permitida?
Este aspecto está ligado ao seu nível de treinamento. O curso básico estabelece o limite de 18 metros, o avançado de 30 metros e no mergulho técnico você pode alcançar os 90 metros de profundidade.

6. Quanto custa aprender a mergulhar?
O preço do curso básico varia de R$ 150 à R$ 250. Já o batismo depende do local, infraestrutura e necessidade de locação de equipamentos.

7. É preciso comprar todo o equipamento?
Não, você pode comprar os principais itens como máscara, snorkel, lastro e nadadeiras e alugar o restante. A locação custa em média R$ 10 a unidade. Muitos mergulhadores preferem se certificar para depois pensar no equipamento, desta forma podem escolher melhor e contam com o auxílio do instrutor de mergulho.

8. É preciso ser um bom nadador?
Não, durante o mergulho você controla a profundidade e flutuabilidade com o colete equilibrador.

9. Mergulhar é seguro?
É seguro desde que praticado com treinamento adequado e dentro dos limites pessoais de cada um. Segundo o US National Safety Council, em 1991, o mergulho e o boliche foram os esportes mais seguros com apenas 0,04% de acidentes registrados.

10. Qual a diferença entre o mergulho livre e mergulho autônomo?
No mergulho livre, ou apnéia, prendemos a respiração para mergulhar, enquanto no autônomo usamos o SCUBA (self-contained underwater breathing apparatus) para respirar debaixo d'água.

11. Qual a diferença entre o mergulho recreacional e o mergulho técnico?
O mergulho recreacional, o mais procurado, é seguro, compreende mergulho não descompressivo, ou seja, com possibilidade de retorno imediato a superfície sem sequela ou risco para o organismo, e é limitado a 30 metros de profundidade. Já o mergulho técnico não é 100% seguro, contempla paradas de descompressão e é limitado a profundidade de 50 metros com ar comprimido (21% de oxigênio e 79% de nitrogênio), e 90 metros com Trimix (mistura composta por Hélio, Oxigênio e Nitrogênio).

12. É possível mergulhar durante a gravidez?
Não, mulheres gestantes, independentemente do tempo de gestação, não devem mergulhar. Como não existem dados concretos sobre o que pode ocorrer com o feto durante e após o mergulho, incluindo a possibilidade de uma doença descompressiva, não se pode justificar tal risco, principalmente em se tratando de uma atividade normalmente de recreação.

13. É possível mergulhar com lentes de contato?
Pode, mas você também pode mergulhar com máscaras com lentes especiais.

14. Eu posso ter problemas com o ouvido?
Pode por causa da pressão, mas não se preocupe com isto porque você aprenderá no curso básico como lidar com este problema.

15. Quanto tempo dura o cilindro de ar?
A duração varia com a capacidade do cilindro, a profundidade e o consumo de ar do mergulhador. Em média, um cilindro tradicional permite você ficar entre 35 e 50 minutos no mergulho.

16. O que fazer em caso de emergência?
Não se preocupe porque todo instrutor ou divemaster, profissional que acompanha as saídas de mergulho, é obrigado a ter em seu currículo curso de resgate e primeiros socorros. Durante o batismo no mar, sempre existe um kit de primeiros socorros e rádio para comunicação entre as embarcações e a base em terra.

17. O que é doença descompressiva e quando ela acontece?
A doença descompressiva está relacionada à absorção inadequada de substâncias como o nitrogênio. Quando respiramos ar sob pressão o corpo absorve nitrogênio e o excesso deste gás, normalmente, é eliminado durante a subida. Não respeitando as tabelas de mergulho ou se a subida à superfície for rápida demais, poderão se formar bolhas na corrente sanguínea.

18. Quais os cursos de especialidades existentes?
O curso básico abre a porta para um novo e fantástico mundo onde há muito para conhecer. Depois dele, você pode fazer o curso avançado, de resgate e primeiros socorros e de especialidades como biologia marinha, mergulho noturno, em naufrágios, cavernas, profundo, em águas geladas, em altitude e de vídeo e fotografia submarina dentre outros.

19. Quanto custa em média uma saída de mergulho?
Varia de acordo com o local e infraestrutura desejada. Por exemplo, uma saída com dois mergulhos na Laje de Santos-SP custa R$ 150, Queimada Grande-SP R$ 170 e um fim de semana em Ubatuba-SP ou Parati-RJ, com hospedagem, duas saídas de barco e quatro mergulhos, por volta de R$ 300. Já se você for mergulhar na Pedreira de Salto de Pirapora, em Sococaba, gastará bem menos.

20. O que é narcose?
Narcose é o nome atribuido ao efeito sedativo que o nitrogênio causa no organismo quando respirado em grandes profundidades, geralmente a partir dos 30 metros. A sensação é parecida com embreagez e uma das formas de diminuí-la é reduzir a quantidade de nitrogênio. Uma alternativa é utilizar o EAN, ou Nitrox, onde trabalhamos com misturas com mais de 21% de oxigênio, mas antes procure treinamento adequado.

21. O que é e qual a vantagem de usar Nitrox?
No mergulho geralmente respiramos ar compromido, composto por 79% de nitrogênio e 21% de oxigênio. Nitrox, ou EAN, como também é conhecido, são misturas com mais de 21% de oxigênio. Entre as vantagens estão o aumento da permanência debaixo d'água e a redução da probabilidade de doença descompressiva.

Saiba um pouco mais sobre "Mergulho"

O mergulho é um dos esportes radicais que mais cresce no Brasil. Essa técnica permite desvendar maravilhas e mistérios do mundo submerso. Confira a matéria!

O mergulho hoje é muito procurado como alternativa de combate ao estresse por executivos e profissionais das mais diferentes áreas de atuação. Além disso, permite que crianças de mais de 12 anos e portadores de algum tipo de deficiência, possam descobrir e conviver com as maravilhas do mundo submerso.

O mergulho é dividido em duas modalidades, livre e autônomo. No mergulho livre se prende a respiração para mergulhar, enquanto no autônomo é usado o SCUBA (self-contained underwater breathing apparatus) para respirar.

Recomenda-se que atividades de mergulho com SCUBA (self-contained underwater breathing apparatus) se iniciem no mínimo com 12 anos. Para os menores, existem cursos como o Bubblemaker, indicado para as idades de 8 a 9 anos, e Junior Open Water, para pré-adolescentes de 10 a 14 anos. Já para quem apresenta algum tipo de deficiência é necessário um treinamento apropriado.

Assim como para dirigir é preciso a carteira de motorista, para mergulhar não é diferente, é necessário que seja certificado. Para isso, basta realizar um curso básico de mergulho e se aventurar. O curso básico é o primeiro passo para o contato com o mundo submerso. Nele você aprende sobre o mundo subaquático, sobre a fisiologia do mergulho e também sobre os equipamentos e como manipulá-los em baixo d'água. Além, é claro, de desenvolver todas as habilidades para poder praticar o mergulho com segurança.

Não existem leis que regulamentem o mergulho recreacional no Brasil. Porém, quando se aluga um equipamento ou quando se faz um mergulho embarcado, a credencial é exigida. É praticamente um consenso entre os centros de mergulho e operadoras, tanto para controle e organização quanto para segurança.

Existem várias organizações que certificam mergulhadores, porém as mais conhecidas no Brasil são a PADI e a PDIC. Para ter uma idéia, a PADI é responsável pela certificação de 55% dos mergulhadores de todo o mundo e 70% nos Estados Unidos.

Existe uma extensa variedade de pontos de mergulho, seja para mergulhadores de águas abertas ou não para a prática desse esporte em nosso país. Alguns exemplos são em Recife, no Pernambuco, que se considera a capital do naufrágio, Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro, a capital do mergulho, e Bonito, no Mato Grosso do Sul, do mergulho em cavernas. Outras excelentes opções são em Santos, SP, Itanháem, SP, Ubatuba,SP, Ilha Grande no RJ, Paraty no RJ, Ilhabela em SP, Abrolhos na Bahia, entre outros.

Mergulho com Segurança

O mergulho recreacional é uma atividade segura desde que seja bem planejada e praticada dentro dos limites pessoais de cada um. Mesmo assim, como acontece em outros esportes radicais, há riscos que podem ser prevenidos e minimizados.
Imprevistos acontecem e é preciso estar preparado para reagir. Através dos cursos você aprende como lidar com situações de emergência.

Confira algumas dicas para minimizar riscos debaixo d'água:

Crie o habito de planejar seus mergulhos. Depois siga-o;

Informe-se das características do local do mergulho;

Verifique o o-ring da torneira do cilindro antes de montar seu equipamento. Depois, cheque as conexões e certifique-se que não exista vazamentos;

Respire nos dois reguladores ainda na superfície;

Preste atenção no briefing do divemaster;

Não esqueça da checagem pré-mergulho (CCPAA);

Mantenha distância segura de seu dupla;

Nunca abandone seu companheiro nas paradas de segurança;

Verifique com freqüência o volume de ar do seu cilindro pelo manômetro;

Mantenha em dia a manutenção dos seus equipamentos;

Respeite a profundidade permitida e o tempo de fundo;

Seja sincero com você. Respeite seus limites!

A pressão é outro problema bastante enfrentado por mergulhadores recém certificados. No mergulho, a pressão aumenta a uma taxa constante a cada 10 metros, e isto pode causar diversos efeitos nos espaços aéreos do nosso organismo. Estamos falando, principalmente, dos pulmões, cavidades nasais e o ouvido médio, que são diretamente afetados.
Há também o risco das chamadas doenças descompressivas, relacionadas à absorção inadequada de substâncias como o nitrogênio. Este tipo de doença pode acometer o mergulhador que não observa as tabelas de descompressão recomendadas para o tempo distendido nesta atividade. A profundidade alcançada no mergulho acaba se manifestando com dor nas juntas e sintomas neurológicos, tais como paralisias de partes do corpo.
Mergulhar em grupo ou em dupla, respirar continuamente debaixo d'água, equalizar os ouvidos durante a descida, evitar subidas rápidas, respeitar as tabelas de mergulho e, acima de tudo saber os seus limites, é a chave para um mergulho seguro.

Links

Temas relacionados: Jacques Cousteau - fotosub - ponto de mergulho - pontos de mergulho - descompressão - webcam - mergulhando - sobre mergulho - faq - modalidades -

tags
mergulho mergulho mania escolas operadoras
www.mergulhomania.com.br - mergulho - operadoras - escolas - destinos - turismo - cursos - informações - mapas - fotos